CENTRAL DE ATENDIMENTO
 email: atendimento@shoow.com.br
Busca:  
  • Detalhes




REGINA DOURADO

REGINA DOURADO

Regina Maria Nascimento Dourado | Salvador, Bahia, Brasil | 27/07/1953


Biografia: Aos 15 anos, deu início à carreira de atriz, na ‘Companhia Baiana de Comédias’ (sob a direção de Leonel Nunes). Na mesma época estudava canto e dança e, em sua trajetória artística, participou do ‘Grupo de Dança Contemporânea da Universidade Federal de Bahia’, do ‘Coral Ars Livre’ e do ‘Grupo Zambo’. Regina Dourado estreou na televisão no especial “A Morte e a Morte de Quincas Berro D`água”, dirigido por Walter Avancini em 1978, e no ano seguinte faz sua primeira novela, “Pai Herói”, de Janete Clair. Na seqüência esteve em Cavalo Amarelo (80) e Rosa Baiana (81), mas brilhou mesmo em 1992, como a inesquecível personagem Lara Sereno de “Pão Pão, Beijo Beijo”. Hoje sua carreira televisiva é marcada por vários personagens em mais de 20 trabalhos entre novelas e minisséries. Ainda na Globo, atuou, dentre outras, nas novelasRoque Santeiro, Renascer, Tropicaliente, Explode Coração, Rei do Gado, Esperança e “América”. Entre seriados e minisséries alguns destaques são: “Lampião e Maria Bonita”, “O Pagador de Promessas”, “O Sorriso do Lagarto” e “Tereza Batista”. Além da TV Globo, Regina Dourado fez a novela “Seus Olhos”, no SBT (2004). Na TV Record desde 2006, Regina Dourado atuou em Bicho do Mato, e, em 2007, está no elenco da novela “Caminhos do Coração”. Também faz teatro, tendo participando de montagens de destaque como “Memórias de um Sargento de Milícias” (musical de Millôr Fernandes), “Declaração de Amor Explícito” e “Rei Brasil 500 Anos, Uma Ópera Popular” e “Tratado Geral da Fofoca”. No cinema, depois de uma participação como uma cigana dançarina no filme “Amante Latino” (1979), de Pedro Carlos Róvai, protagonizado por Sidney Magal, e de cantar na trilha de “O Encalhe – Sete Dias de Agonia” (1982), de Denoy de Oliveira, estreou como atriz em grande estilo em “Baiano Fantasma”, também de Denoy, em 1984. O filme seguinte foi “Tigipió – Uma Questão de Amor e Honra”, de Pedro Jorge de Castro, em 1986. Na década de 90, Regina Maria Dourado atuou em três filmes: “Corpo em Delito”, de Nuno César de Abreu; “Corisco E Dada”, de Rosenberg Cariry; e “No Coração dos Deuses”, de Geraldo Moraes. Depois de vencer um câncer, Regina Dourado voltou à telinha e ao cinema; a atriz recebeu o prêmio de Melhor Coadjuvante pelo belo trabalho em “Espelho D`água – Uma Viagem no Rio São Francisco” (2004), de Marcus Vinícius César. Regina ainda coleciona prêmios, como o de melhor atriz em “Tana's Takes” (Festival de Curta-Metragem – Rio Grande do Norte), “Tigipió” (Prêmio da Crítica – Festival de Cinema de Gramado) e “Corpo em Delito” (Prêmio Sesc – São Paulo). Na televisão, foi eleita melhor atriz coadjuvante em “Renascer” (Prêmio APCA – São Paulo), melhor atriz em “Tropicaliente” (Prêmio Master Jornal de Clubes – Rio de Janeiro) e recebeu o prêmio de melhor cena em “Explode Coração” (Prêmio Cassiano Gabus Mendes – Vídeo Show – Rio de Janeiro).


REGINA DOURADO REGINA DOURADO REGINA DOURADO REGINA DOURADO REGINA DOURADO

  • Filmografia